Junte-se ao grupo de assinantes e receba dicas, e-books e artigos do HypnoPlace.



Sonhos: entenda como a hipnose ajuda a desvendá-los

Os nossos sonhos são uma forte indicação de como anda o nosso interior. Clientes que relatam sonhos recorrentes ajudam a trazer respostas mesmo antes da sessão de hipnose ser iniciada.  Mas como é possível ouvir um sonho “sem pé nem cabeça” e encontrar alguma luz que ajude a entender o que uma pessoa está passando?

Primeiramente, é bom lembrar que a hipnose é um momento em que vamos percorrer o subconsciente. Não importa o que ocorreu, e sim como a pessoa assimilou aquele fato. Essa emoção ficou gravada na mente e está trazendo sofrimento.

As terapias, de forma geral, buscam entender como funciona a psique daquela pessoa e como ela registra os sentimentos. Os sonhos reúnem símbolos que ajudam a analisar essas emoções, e é mais uma ferramenta a ser explorada por um bom profissional da área.

entenda-como-a-hipnose-ajuda-a-desvendar-os-sonhos

Fonte: Freepik

Qual crença você tem a seu respeito?

Você já parou para pensar em qual crença você tem carregado consigo desde a sua infância? Qual a decisão que você tomou a respeito de si mesmo(a) quando seu pai ou mãe gritou ou bateu em você pela primeira vez? Na hipnose é possível ter essa informação na primeira sessão e a resposta pode ser: “eu não sou bom ou boa o suficiente”, “eu não faço nada direito”, “eu nunca vou ser ninguém” ou até “eu nunca vou ser feliz”.

Certa vez, em uma consulta, atendi uma senhora de pouco mais de 60 anos. Ela era jovial e tinha olhos grandes e assustados. Sei que para ela foi particularmente difícil ir ao meu consultório, pois teria de olhar para questões de sua infância, um passado já distante. Mas ela sabia que se faltasse coragem para enfrentar seus fantasmas interiores, viveria assombrada por sua ansiedade, que já a impedia de dormir e descansar.

Após uma longa conversa, achei que seria interessante perguntar sobre seus sonhos. Sem hesitar, ela disse que a vida toda sonhou que estava sentada e sentia a mão de um homem puxá-la. Em seguida, ele a arrastava como se fosse sequestrada.

Esse relato me trouxe algumas pistas de como ela se sente: ela achava que o mundo não era um lugar seguro e tinha uma relação negativa com o masculino. Na sessão de hipnose, esses pontos efetivamente apareceram pra ela. Foi uma excelente oportunidade para trabalharmos todas essas questões com profundidade e bons resultados.

Razão e emoção

Lemos muito sobre o equilíbrio entre razão e emoção, mas eu queria adicionar mais dois elementos que são deixados de lado. Somos animais! Sim, temos um lado instintivo e protetor que vai tentar nos “salvar” de situações perigosas.

Uma mulher que deseja engravidar precisa desejar que o “macho” a fecunde. A mãe de um bebê pequeno vai se enfurecer caso sinta que sua cria está em perigo. E, os sonhos, trazem informações preciosas sobre esse nosso lado animal.

Outro elemento é a nossa genética. Podemos sonhar com símbolos ancestrais que muitas vezes não se explicam se pensarmos em nossa atual existência. Certa vez, sonhei com milho. Nunca morei em fazenda, não tenho contato com milharais e então decidi pesquisar sobre a sua simbologia. Para meu espanto, os antigos enxergavam milho como prosperidade. Animais como urso, macaco, camelo também trazem simbologias fortes que podem ser objeto de estudo na sessão de hipnose.

Sonhos angustiantes

Sonhar que não consegue terminar uma tarefa simples, ter dificuldade de chegar em algum lugar, ficar sem roupa em público e a clássica sensação de queda, são alguns dos aspectos que trazem informações importantes de como está o seu inconsciente.

Nessas situações, a pessoa quase sempre acorda angustiada e, ao ouvir seus sonhos, pergunto qual foi o sentimento que ela teve ao acordar?  Posso chegar a conclusões como: o medo de se expor pode ser resultado do bullying sofrido na infância.

A aflição relatada traz pontos importantes da psique a serem trabalhados, pois é assim que seu subconsciente está entendendo como o mundo funciona. Isso resulta em sofrimento e em obstáculos que serão entraves para a vida daquela pessoa.

Freud, Jung e os sonhos

No século passado, Sigmund Freud (1856 – 1939) começou a analisar os sonhos de seus pacientes, uma forma totalmente inovadora naquela época de se compreender as doenças da psique. Ele entendia que os sonhos traziam conteúdos reprimidos e que durante o sono a loucura e a normalidade não se distinguiam.

Já para Carl Gustav Jung (1875 – 1961), mesmo que os símbolos tenham características universais, não se deve interpretá-los sem ter uma compreensão da situação pessoal. Dicionários de sonhos, por exemplo, não devem ser levados em conta.

Há quem acredite que sonhar com dentes caindo pode significar morte. Mas para um dentista, extrair um dente é parte de sua rotina. Portanto, é preciso analisar a realidade de cada um para chegar a alguma conclusão.

Pesadelos, o que eles significam?

Dentre as inúmeras teorias, o pesadelo pode ser uma forma que a nossa psique tem de nos enviar uma mensagem. Pode até ser um alerta para tomarmos cuidado com o que estamos acessando em nosso inconsciente.

O pesadelo pode ser um aviso de que estamos prestes a romper com algum mecanismo de defesa. É um sinal de que a sua mente começa a perceber novos aspectos. Freud dizia que: “Não somos capazes de assimilar o que a nossa mente não consegue entender”. Por isso, acordamos tão assustados após um pesadelo.

Não consigo sonhar, e agora?

Todos nós sonhamos. Alguns sonhos conseguimos lembrar com facilidade e outros não. Há quem diga que não sonha, mas a verdade é que essa pessoa apenas não se lembra do conteúdo dos seus sonhos.

como-a-hipnose-pode-ajudar-a-lembrar-dos-sonhos

Fonte: Freepik

Na internet, é possível encontrar textos que trazem inúmeras técnicas para lembrar-se dos sonhos pela manhã. Uma delas é deixar um papel e uma caneta ao lado da cama. Antes mesmo de abrir os olhos, tente se lembrar do último sonho que teve e o anote imediatamente.

Desta forma, é possível ir “acostumando” seu cérebro a se recordar dos sonhos. Esse diário pode ser lido posteriormente e trazer percepções de suas impressões sobre os acontecimentos do sonho e das pessoas a sua volta.

Todas as pessoas no sonho são você

Parece estranho, mas é verdade. Todas as pessoas que fazem parte do seu sonho: pai, mãe, irmão, marido, filhos e amigos, são partes suas que estão interagindo com você mesmo. A forma como esses “personagens” agem, é como você os interpreta em sua vida.

Logo, o seu sonho traz todas informações sobre você e escrevê-los em um caderno é como escrever um livro de como você estava se sentindo naquele momento da sua vida. Há inúmeros livros que falam sobre o assunto e a dica é: anote os sonhos que mais causaram impacto. Em uma sessão de hipnose, eles podem ser trabalhados de forma mais ampla e ajudar na solução dos seus problemas.

Hipnoterapeuta e sócia da clínica Fênix Hipnose, jornalista e escritora. Integrante de um grupo que busca combater a violência contra a mulher, acredita que o tema deva ser levado a todas as esferas da sociedade. Estudiosa de Carl Jung e seus escritos sobre interpretação de sonhos, orienta as pessoas a encarar as suas feridas, a ressignificar suas emoções e a equilibrar relações com pais e companheiros(as).

X