Junte-se ao grupo de assinantes e receba dicas, e-books e artigos do HypnoPlace.



Parto sem dor: Como a hipnose pode ajudar

Existe o parto sem dor? É possível utilizar a hipnose para aumentar as chances de um parto natural? Como posso utilizar a hipnose durante a gestação para contribuir com o pré-natal? Um parto com a dor controlada pode ser alcançado através da hipnose?

Continue lendo este artigo para obter as respostas para essas questões.

Medicalização do parto

O parto como um ato médico é recente e fortemente relacionado aos processos de crescimento das cidades. Até o final do século XIX, a grande maioria das mulheres davam à luz em suas casas. O ambiente hospitalar era buscado principalmente por mulheres que queriam esconder a gravidez por problemas sociais.

A extensão da medicalização aconteceu já no século XX. No período entre guerras (1919-1939), devido à queda nas taxas de natalidade, cresceu significativamente na Europa o número de partos realizados em maternidades hospitalares. Essa tendência se estendeu também para o resto do mundo.

A parturiente foi lentamente transformada em paciente e o parto cada vez mais associado ao sofrimento. Se por um lado houve queda da mortalidade materna e infantil, por outro houve a expansão do uso indiscriminado de técnicas médicas invasivas.

A generalização de manobras facilitadoras do trabalho do obstetra (porém muitas vezes danosas aos bebês e às mães) terminou por criar culturalmente a visão do parto natural como uma experiência extremamente dolorosa. Aumentou assim exponencialmente a proporção de cesáreas realizadas mundialmente.

Mas e se fosse possível proporcionar uma melhor experiência do parto natural? Seria possível reverter essa tendência medicalizadora?

parto sem dor como a hipnose pode ajudar

Parto humanizado

Buscando posicionar-se contrariamente ao modelo médico, surgiu o movimento dos defensores de um parto centrado na gestante e no bebê.

Um dos principais métodos associados à retomada da autonomia da gestante no processo de parto foi o de Lamaze. Na década de 50, inspirado na abordagem hipnótica de Pavlov, Lamaze desenvolveu um programa de parto sem dor (Accouchement Sans Douleur) que além de focar na importância da educação pré-natal da gestante e no trabalho com medos, esquematizou técnicas de respiração e relaxamento, como métodos de controle da dor e aumento da dilatação. Seu programa ficou conhecido como método psicoprofilático.

O movimento vem se reforçando desde o final do século passado até os dias atuais, lentamente alterando diretrizes mundiais e regionais com relação ao cuidado pré, intra e pós parto. Clique aqui para acessar o PDF da Organização Mundial da Saúde sobre cuidados que devem ser tomados durante o parto.

No Brasil, embora haja um crescimento na quantidade de casas de parto e doulas profissionais, o cenário ainda é fortemente dominado pela lógica médica.

parto sem dor como a hipnose pode ajudar

Como a hipnose pode ajudar

Considerando o contexto atual, em que as gestantes se veem divididas entre as pressões sociais de ambos polos, a hipnose surge como uma boa opção empoderadora e pode ser utilizada ao longo de todo o processo de gestação, parto e pós-parto.

Abaixo seguem algumas dicas de como a hipnose pode auxiliar durante a gravidez:

1. Realiza um trabalho com crenças limitantes. Futuras mães podem ter crenças como “o parto será muito difícil”; “não consigo ter um parto normal”; “quanto mais dor eu sentir mais significado vou atribuir ao nascimento”; etc. Lidar com a ressignificação e substituição dessas crenças por ideias positivas em hipnose irá facilitar tanto na gestação como no parto.

2. Trabalha na superação de medos não conscientes relacionados ao parto associados a experiências traumáticas, com o próprio nascimento ou com experiências relatadas pela mãe ou familiar. Um processo de regressão à causa em hipnose com a ressignificação dos eventos traumáticos pode auxiliar na diminuição da ansiedade com relação ao processo gestacional e ao parto.

3. A hipnose ajuda a realizar o plano de parto como projeção, fazendo uma ponte ao futuro. O processo sugere que a gestante imagine o momento do parto, do nascimento até a felicidade de ver o bebê pela primeira vez. Quanto mais detalhada for a imaginação acompanhada de emoções positivas, mais fácil ocorrerá o processo. O plano de parto consiste na descrição de como a gestante deseja que o mesmo aconteça, tanto para externalizar seu projeto de maternidade como para compartilhar com os profissionais que trabalharão com ela.

4. É importante treinar a gestante e os acompanhantes em hipnose. Se a gestante souber como praticar auto-hipnose, ela pode se manter imune a interferências ambientais como atitudes desagradáveis ou contraditórias por parte de profissionais da saúde. É possível que, sozinha, a gestante não consiga manter a calma e concentração necessárias, portanto é essencial ensinar os acompanhantes a darem sugestões que contribuam para o controle da ansiedade e manutenção das crenças positivas.

5. Controle da dor e ansiedade.

parto sem dor como a hipnose pode ajudar

Métodos para controlar a dor

Quais seriam as possíveis técnicas para utilizar no controle da dor no parto em hipnose?

Abaixo seguem algumas sugestões:

Luva analgésica

Peça para a gestante imaginar que tem ao lado de uma das mãos uma luva cirúrgica embrulhada. Diga que ela se imagine abrindo o pacote, pegando a luva e imaginando que dentro dela tem um líquido azul. Um líquido anestésico, que provoca uma sensação fria e confortável.

Continue construindo essa imaginação e peça que ela coloque a luva em uma mão. Intensifique a sensação de analgesia e permita que ela faça um teste em si mesma, beliscando a mão.

Quando o resultado for satisfatório e a mão estiver completamente em estado analgésico, diga a ela que essa sensação pode ser transmitida para qualquer parte do corpo. Treine a transferência da analgesia para outras partes do corpo.

Submodalidades

Peça para a gestante imaginar uma escala de dor de 0 a 10. Depois peça que ela diga a cor que ela imagina sendo a maior e a menor dor possível. Supondo que ela diga que 0 corresponde a azul e 10 a vermelho, diga para ela, em hipnose, que imagine que aquele vermelho de valor 10 vai lentamente se convertendo em azul e que a dor vai diminuindo progressivamente.

Você pode utilizar formas ou tamanhos também na composição das submodalidades conforme for mais confortável para a pessoa.

Técnica de pressão

Entregue à gestante algum objeto maleável, como uma bola de fisioterapia por exemplo. Oriente que durante a contração ela deve apertar cada vez mais forte a bolinha. Quanto mais se intensifica a contração, mais forte deve apertar.

Depois, diga que ela relaxe a mão e o braço cada vez mais, evocando uma situação de bem-estar. Faça esse treino sempre em hipnose.

Essa técnica é eficaz porque congrega princípios básicos do controle da dor em hipnose como o hiperfoco (atenção focada no ato de pressionar a bolinha e desviada da dor), a dissociação (separação mental com relação ao corpo que sente a dor), associação (estado de relaxamento associado com o bem-estar) e distorção temporal (a concentração no objeto que é apertado altera a percepção da duração da contração, como se fosse mais rápida).

Instale gatilhos de estados anestésicos para que sejam acessados mais facilmente.

Concluindo, a hipnose pode ser usada ao longo de todo o processo de gravidez e parto, não possui contraindicações e pode ser uma ferramenta incrível para todos os profissionais de saúde e futuros pais.

Gostou das dicas? Compartilhe o artigo com seus amigos e deixe aqui suas sugestões e comentários.

Psicóloga formada pela Universidade de São Paulo e hipnoterapeuta pela OMNI Hypnosis Training Center. Utiliza a hipnose na área clínica, com foco em tratamento de ansiedade. Trabalha também com hipnose experimental e auto-hipnose para desenvolvimento pessoal.

X