Junte-se ao grupo de assinantes e receba dicas, e-books e artigos do HypnoPlace.



A hipnose a favor do esporte

Você sabe por que as pessoas praticam esportes? Gerald Kein, o fundador da OMNI Hypnosis Training Center, expert no estudo do poder da mente, afirmava que a vontade de vencer é o que move um atleta. Para isso, é imprescindível a combinação de dois fatores: a preparação física e a preparação mental. Mas o fato que muitos desconhecem, é que a preparação mental corresponde a 80% da performance de um esportista.

No fundo, a mente define quem vence a batalha, e a batalha é individual. Trata-se de transpor as próprias limitações para poder vencer uma disputa. Para que um atleta se torne incrível na sua modalidade, é preciso entrar na competição 100% convencido da sua capacidade de ganhar.

hipnose esporte

A importância das crenças positivas

Todos já ouvimos que para se tornar um grande esportista, é necessário treino e muito suor. Essa premissa embasa a preparação da maioria dos atletas brasileiros. Mas, construir um corpo vencedor não é o que faz um campeão e não deve ser o único fundamento de uma carreira esportiva. Além do preparo físico, o atleta precisa estar convicto da sua capacidade de ganhar, pois é a mente que comanda o corpo, e trabalhá-la para a conquista do objetivo deve ser a primeira e a mais importante atitude na vida de um competidor.

A formação de um atleta precisa estar ancorada na construção de crenças positivas, elogios e motivação. E para criar ou despertar essas crenças, é necessário que a mente subconsciente acate a ideia. É por este motivo que a hipnose tem ajudado inúmeros atletas ao redor do mundo a conquistarem o podium e a baterem recordes, já que possibilita essa “conversa” com o subconsciente.

“Quando você deixa uma sugestão entrar, ela passa a fazer parte de você.” Gerald Kein

Evidentemente, cada esporte requer a condição física adequada à respectiva modalidade, mas muitas limitações físicas podem ser vencidas através do poder da mente, pois é ela que muitas vezes coloca limites em nossas habilidades.

Ronaldo Fenômeno rompeu o tendão do joelho pela segunda vez em campo no ano de 2000, ficando 15 meses em recuperação. Muitos desacreditaram que ele pudesse voltar a participar de campeonatos, e tantos outros jogadores na sua condição teriam desistido. Foi preciso superar a si próprio para voltar aos gramados. Ele o fez, sendo artilheiro com 8 gols na Copa que rendeu o pentacampeonato ao Brasil, sendo exemplo de superação para a torcida brasileira.

Campeões e recordistas mundiais que utilizam a hipnose

Conhecidos competidores, entre eles alguns recordistas mundiais, anunciaram fazer uso da hipnose para elevar a performance.

Nuno Cobra, treinador de Ayrton Senna, em seu livro “A Semente da Vitória”, revela que o piloto três vezes campeão mundial e eleito o melhor de todos os tempos, exercitava a mente por meio de visualizações e auto-hipnose. Senna, após estudar a pista, visualizava-se percorrendo o circuito, sempre na liderança, até cruzar a linha de chegada em primeiro lugar. Ele fazia isso incansáveis vezes. Esse treino despertava um sentimento tão forte, a ponto de no dia da corrida não haver outro cenário possível, além da vitória.

Michael Phelps, nadador e o maior medalhista da história das olimpíadas, quebrou 37 recordes mundiais, e revelou fazer sua programação mental utilizando hipnose e imagética. Phelps fazia visualizações a fim de encontrar alternativas para cada um dos possíveis imprevistos e obstáculos, para que automaticamente fosse capaz de reverter as circunstâncias negativas quando elas surgissem.

Michael Jordan, estrela do time de basquete Chicago Bulls, influenciou todo o time a praticar hipnose, e após ter revelado este segredo, abriu espaço para que outros times também se interessassem pelo assunto.

Tiger Woods, jogador de golfe e autor de jogadas até então nunca vistas, revelou se utilizar de treinamentos mentais para reduzir a ansiedade e aumentar a performance, desde que iniciou sua carreira, aos 13 anos.

Arthur Zanetti, o primeiro ginasta brasileiro a conquistar o ouro olímpico na ginástica artística, destaca-se pela sua concentração, mostrando que é possível aliar perfeitamente o treino mental ao resultado.

A hipnose tem ganhado espaço entre os esportistas, fato que tem popularizado o uso do termo “hipnose esportiva”, e tem crescido também entre os gamers e jogadores de poker, disputas que utilizam a mente mais do que o físico.

hipnose esporte 01

Competidores olímpicos, além da preparação física, treinam a mente para o sucesso.

Os atributos de um campeão

Segundo Jerry Kein, um competidor deve desenvolver quatro atributos básicos, que podem ser trabalhados pela hipnose:

  1. ambição – a ambição é o contrário da apatia. O genuíno desejo de conquista faz alguém chegar lá. Sem ambição, não se tem um campeão.
  2. confiança – a confiança se opõe à ansiedade. Ela é profundamente importante para o sucesso. A pessoa confiante é capaz de afastar diversos sabotadores, como a ansiedade, o nervosismo e o medo.
  3. excitação – é necessário amar e entregar-se ao que faz para que todo o resto faça sentido.
  4. poder de concentração – ele é capaz de eliminar as distrações. Um atleta precisa estar 100% presente no momento da prova, afastando qualquer pensamento alheio ao grande objetivo, e essa capacidade pode ser estimulada, desenvolvida ou potencializada em alguém.

Nossa mente é como um computador. Somos fruto da programação que recebemos ao longo da vida. Somos reflexo das nossas crenças positivas e negativas. Acontece que não é apenas uma questão de pensar positivo para chegar lá. É preciso que o subconsciente acate essa informação.

Todos nascemos vencedores, mas quando esse potencial é minado ao longo da vida, é possível reprogramar a mente para o sucesso.

hipnose esporte 03

Sem motivação não se tem um campeão. É preciso estar apaixonado pelo que faz.

Benefícios da hipnose no esporte

Os benefícios proporcionados pela hipnose esportiva dependem de cada modalidade. No basquete, por exemplo, é possível aumentar a média de pontos; no futebol é possível acertar mais chutes, errar menos passes ou aumentar a resistência em campo; no atletismo é possível diminuir o tempo e aumentar a concentração; no poker é possível direcionar o foco para os oponentes captando o máximo de informações, sem descuidar das suas cartas; no tênis é possível aumentar a agilidade e a assertividade das raquetadas.

As vantagens de modo geral, incluem: o aumento da confiança na sua capacidade e também perante o adversário, melhora no foco e na concentração, isolamento do barulho externo, diminuindo as distrações, redução das dores através da analgesia hipnótica, aumento do fôlego e da resistência, melhora no entrosamento e na cooperação entre a equipe, superação de traumas e lesōes, entre outros.

Além disso, é possível o hipnoterapeuta desenvolver um tratamento exclusivo, baseado nas necessidades dos jogadores, a fim de sanar fragilidades e potencializar os pontos fortes. As técnicas utilizadas podem variar entre ressignificação, dissocialização, regressão de memória, progressão, visualização, analgesia, anestesia, auto-hipnose, instalação de âncoras hipnóticas, entre outras.

Triatleta vencedor – Como a hipnose foi fundamental para a conquista do troféu

Jair Alcides dos Santos, 45 anos, morador de Florianópolis/SC, é servidor público, apaixonado por corrida, e iniciou os treinos no triathlon em 2015. “Comecei no triathlon porque sonhava em completar uma prova de iron man, mas não praticava natação e ciclismo, todavia descobri o prazer em nadar e pedalar também, já que a corrida fazia parte da minha vida”, afirma Jair.

Ele me procurou alguns meses antes da prova objetivando melhorar a sua performance nas três modalidades: corrida, ciclismo, e especialmente na natação. Por ter sido um dos últimos a sair da água em provas anteriores, tinha a crença de que não era bom na natação.

Nosso objetivo, portanto, era eliminar essa crença, melhorar a sua performance no nado e diminuir o tempo de sprint (prova rápida), de 1h18min para 1h10min, um grande desafio, já que cada minuto representa muito em uma prova rápida. Fizemos três sessões de hipnose, que somaram sete horas de terapia, utilizando o método OMNI.

Na primeira sessão, através da regressão à causa, identificamos quatro registros relacionados ao fracasso, ressignificamos todos eles e afastamos os demais sabotadores. Na segunda sessão, optamos por potencializar os registros relacionados ao sucesso, ancorando-os. No terceiro encontro trabalhamos progressão, técnicas de visualização, acompanhadas de muito compounding e instalação de âncora hipnótica, que ele praticava em casa para reforçar as visualizações.

Além disso, tivemos o desafio de afastar preocupações da vida pessoal que pudessem vir à mente durante a disputa, afinal, um atleta precisa estar com a mente 100% no objetivo, abandonando qualquer outro pensamento ou preocupação. Ele saiu da última sessão visivelmente motivado e preparado para a vitória.

A prova ocorreu no dia 20 de outubro de 2017. Jajá, como é chamado, conquistou o primeiro lugar na categoria, levando para casa seu primeiro troféu no triathlon, cravando na meta de 1h10min.

hipnose esporte 03

Jair Alcides, triatleta, conquistou o primeiro lugar com a ajuda da hipnose

Na sua avaliação, a hipnose foi fundamental para a conquista do resultado, ajudando a eliminar crenças negativas e a manter o foco no resultado. “Acho que a hipnose fez diferença nos seguintes aspectos: ajudou a afastar pensamentos negativos, aumentar o sentimento de sucesso, e principalmente, a âncora hipnótica que usei na hora da prova ajudou a me manter focado e energizado até a linha de chegada”, revela.

Quer aumentar a sua performance? Entre em contato através do e-mail [email protected] Curtiu o artigo? Compartilhe esse texto com algum atleta que você conhece e que precisa conhecer o poder da hipnose!

Hipnoterapeuta OMNI Florianópolis/SC, membro da National Guild of Hypnotists – NGH, especialista em Hipnose para Crianças e Adolescentes – HypnoKids, colunista mensal do portal HypnoPlace. Formou-se em Reiki II, estudou Cromoterapia, Cromopuntura, Radiestesia e Metafísica Aplicada à Saúde. Formada em Jornalismo e Direito, trabalhou por 15 anos unindo suas duas formações. Em 2014 deixou o cargo de jornalista para abraçar o que se tornou sua missão de vida: a hipnoterapia. Desde então, tem ajudado centenas de pessoas a resolverem seus problemas e a expressarem seu pleno potencial.

X