Junte-se ao grupo de assinantes e receba dicas, e-books e artigos do HypnoPlace.



Efeitos da quarentena: supere com a hipnose

Parece que uma nova interpretação está sendo dada à linha histórica que divide as eras a.C. – d.C.: antes do Covid e depois do Covid. E nessa nova linha do tempo, o caos foi instaurado e trouxe os efeitos da quarentena, que são nocivos para muita gente.

Vivemos num estado constante de alerta seja pelo medo da doença, seja pelo desdobramento do que ela causa: desemprego, crise econômica, isolamento social, crises nos relacionamentos decorrentes da convivência “forçada” em casa, doenças de ordem emocionais e afetivas.

Efeitos da quarentena: por que tanto estrago?

Somos seres sociais, o ser humano só conseguiu se perpetuar enquanto espécie pela habilidade desenvolvida de se conectar e viver em comunidade. Estar em casa em quarentena vai contra nossa programação biológica. Enquanto nosso lado racional sabe que isso é necessário; nosso instinto grita para ignorarmos as diretrizes da OMS e retomar a vida como era antes.

Os efeitos da quarentena são muitos, mas o principal deles se resume a uma sensação comum à todos nós: a famosa ansiedade. Muito se fala sobre ela e não é de hoje… Só no CID (Código Internacional de Doenças), ela tem 7 diferentes categorias para ajudar a definir as particularidades do mal do século.

Contudo, o que as pessoas desconhecem é que a ansiedade não é vilã dos tempos. Ela é apenas um mecanismo de evolução, cujo efeito fisiológico é de super performance. Quimicamente falando, ela nos prepara para super produzir, atingir um desempenho acima daquilo que é demandado quando estamos em repouso.

Um atleta, antes de correr uma maratona, sente ansiedade e isso o ajuda a performar melhor. Um músico antes do show está ansioso para ter um resultado excelente. Um estudante antes da prova sente ansiedade e isso pode impulsiona-lo a estudar mais para ter uma boa nota; ela nos dá energia e componentes químicos para nos destacarmos acima da média. O problema está quando não conseguimos usar esta bomba energética para produzir os resultados que poderíamos atingir.

Mulher sofrendo os efeitos da quarentena, triste, sentada no sofá

Fonte: Freepik

A hipnose converte sua ansiedade “ruim” em ansiedade “boa”

Mas como usar esse mecanismo da natureza a nosso favor? Como pegar toda esta ansiedade que estou sentindo em meio a quarenta para produzir algo relevante sem surtar?

A resposta para estas questões mora num único lugar: sua mente. Antes que você comece a pensar que virá mais um discurso clichê do tipo “seja positivo que tudo vai dar certo”… entenda que a proposta é ajudar você a colocar sua mente para trabalhar a seu favor através de hipnose. E para se fazer uma boa hipnose o primeiro passo é ter a atitude mental correta.

Pense na sua atitude mental como a lente que você coloca no óculos da sua mente. A primeira lente que você pode usar é a do pessimista, olhando com desespero para as notícias, tendo uma postura derrotista com o cenário “catastrófico” (que ainda nem aconteceu) que virá depois da quarentena, gerando projeções negativas do futuro. O pessimista não vê luz no fim do túnel, o medo, a angústia e a ansiedade fazem-no travar.

A segunda lente é a do otimista, o qual se coloca numa situação passivamente positiva, esperando que tudo vai se resolver só “se pensarmos positivo”, então ele se senta no sofá e espera passivamente tudo isso passar com um discurso de boas vibrações e mensagens de autoajuda. A terceira e última lente é a do realista otimista, ele sabe que os efeitos da quarentena não serão fáceis, mas também sabe que tem recursos internos para administrar a crise. Ele não se desespera, mas foca naquilo que está no seu controle, busca alternativas e soluções, mantendo os dois pés no chão com cautela mas também com esperança.

 

Óculos apontado para representar o foco que devemos ter nas coisas boas durante a quarentena

Fonte: unsplash

Guia prático para fazer sozinho, sua própria auto-hipnose

Agora que você já ajustou os óculos da sua mente, sabe o quanto a atitude mental correta pode alavancar os recursos internos preciosos que você precisa tanto neste momento. Mas vamos ao que interessa: como praticar a auto-hipnose para lidar com efeitos da quarentena.

O primeiro passo é preparar sua mente, para isso você precisa:

  • Querer! Quer dizer estar disposto, focado e a fazer acontecer.
  • Auto-hipnose é como academia, quanto mais você praticar, mais resultado terá.
  • Seguir as instruções abaixo.

O segundo passo é preparar seu script de auto-hipnose:

  • Avalie seu estado de humor atual e anote em um papel: ansioso, deprimido, angustiado, preocupado, com medo, sem energia…
  • Escreva quais seriam os antídotos para estas dores: equilíbrio emocional, tranquilidade, autoconfiança, segurança, coragem, foco, energia…
  • Prepare um pequeno texto com algumas frases de afirmação usando os antídotos. Exemplo: Eu me sinto cada dia mais confiante, eu contorno todos os obstáculos mantendo o bom humor, eu acho fácil tornar qualquer situação mais leve, minha mente me traz soluções para todos os desafios, eu adoro vencer obstáculos, minha capacidade para ser bem sucedido é ilimitada…

O terceiro passo é gravar seu áudio de auto-hipnose:

  • Comece o áudio com uma indução simples, pode ser uma contagem regressiva de 5 a 1 por exemplo, ou então, dando sugestões de relaxamento (exemplo: estou ficando cada vez mais relaxado).
  • Na sequência leia o texto que você escreveu, lembre-se de colocar emoção na sua fala, energia e convicção.
  • Termine o áudio fazendo uma contagem progressiva de 1 a 5 intercalando sugestões positivas (Exemplo: Vou abrir os olhos com muita disposição me sentindo muito bem).
Mulher asiática de olhos fechados em paz durante a quarentena

Fonte: freepik

O quarto e último passo é a execução da auto-hipnose:

  • Encontre em um lugar onde você não será interrompido.
  • Sente-se confortavelmente, observe sua respiração e diga para sua mente que agora vocês vão entrar em hipnose.
  • Coloque seu fone de ouvidos e escute o áudio que você gravou previamente.
  • Em seguida, projete-se no futuro, imaginando o cenário ideal que você quer ter para sua vida, vendo-se tendo superado todos os obstáculos vitoriosamente.

O quanto a auto-hipnose funciona?

Você sabe que não existem diferenças fisiológicas entre as emoções que são ‘imaginadas’ daquelas que são ‘de verdade’. Quando você se lembra de um fato que deixou você triste ou chateado, automaticamente os mesmos sentimentos são desencadeados. Pense no seu cérebro como uma fábrica de hormônios e neurotransmissores; e na auto-hipnose como um painel de controle que utiliza a linguagem para alterar sua realidade.

Então a resposta é, sim, ela funciona incrivelmente, pois através da hipnose você pode alterar travas emocionais, mudar crenças e sentimentos que te impedem de ter o resultado que você quer, isso inclui toda a negatividade que os efeitos da quarentena causaram.

Ela é uma das melhores ferramentas de autodesenvolvimento, pois quanto mais você pratica, melhor você se sente, quanto melhor você se sente, mais você pratica. Não há contra indicações, portanto, faça sem moderação!

Se ficar difícil de fazer tudo sozinho, lembre-se: um bom hipnoterapeuta pode te ajudar nesta atividade de maneira muito assertiva e eficaz.

Gostou do artigo? Conhece alguém que está precisando superar os efeitos da quarentena? Então compartilhe o artigo nas suas redes sociais, envie para seus amigos e boa auto-hipnose!

 

Psicóloga, hipnoterapeuta Omni, practitioner em PNL e coach da mente.  Membro IBHEC (International Board Of Hypnosis Educational & Certification).  Pós-graduada em Gestão Estratégica de Pessoas, especializou-se em Transe Conversacional com Elisabeth Erickson, Neurociência aplicada ao comportamento humano e Psicologia positiva.   Acredita que o sentido da vida é encontrar o seu dom, e o propósito da vida é oferecê-lo, por isso, atua há 20 anos com desenvolvimento humano. É empresária e fundadora da Epopéia Ltda. Embaixadora da Rede Mulher Empreendedora em Campinas.  Voluntária Humanitarian Coaching Network que provê serviços de coaching para líderes da ONU e UNICEF.

X