Junte-se ao grupo de assinantes e receba dicas, e-books e artigos do HypnoPlace.



Como enfrentar o medo através da hipnoterapia

Sabe aqueles momentos que você está diante de uma oportunidade que parece incrível, mas mesmo assim sente medo de dar o primeiro passo e aproveitá-la? Ou àquelas vezes que precisa tomar uma decisão e o sentimento da insegurança aparece te impedindo de racionalizar da melhor forma.

Mesmo quando a opção certa está clara, e você sabe que é o melhor caminho e deveria apenas comemorar, de alguma forma o sentimento do medo aparece.

É importante começar dizendo que você, leitor, não está sozinho nessa. Todas as pessoas que chegaram a momentos de grandes decisões ou grandes mudanças, sentiram medo.

Neste artigo, eu vou te explicar porque esse sentimento aparece, o quanto ele atrapalha seus resultados e como lidar melhor com isso, facilitando o alcance de suas metas.

mulher com medo

O Medo Irracional

O medo irracional que aparece diante das mudanças que são necessárias para uma tomada de decisão é originado em nossa mente subconsciente. Esse sentimento é muito importante para nos manter vivo. Entretanto, ele também é um dos fatores que mais nos atrapalha a nos desenvolver e atingir um próximo nível.

Nossa mente subconsciente tem como principal função a autopreservação, e isso nos mantém vivos. Ela aprende ao longo da vida, através de nossas experiências, todas as coisas que são ou não seguras.

Baseado em tudo o que vivemos, nossa mente estabelece o que não podemos fazer para que nossa segurança seja garantida.

Vou explicar melhor.

Quando nascemos, entramos em uma família que tem certos costumes, certo padrão financeiro e ideais. Nosso subconsciente registra tudo isso e entende que nessas circunstâncias nos manteremos vivos, e então é importante manter essa condição.

Outra coisa que ele faz é perceber momentos que não nos sentimos bem e registra que coisas assim são perigosas. Muitas vezes isso é ótimo, nos faz evoluir. Porém, muitas vezes ele faz interpretações erradas ou exageradas. Isso é ruim porque nos faz evitar situações oportunas.

Um exemplo que esclarece isso são as fobias. Medo exagerado por algo comum que nosso subconsciente interpretou erroneamente como algo extremamente perigoso.

E por que temos o medo da mudança?

Para o subconsciente é um risco muito grande fazer algo novo, optar seguir por um caminho diferente.

Além disso, muitas vezes na infância quando arriscamos fazer coisas novas, fomos reprimidos por adultos ou algo deu errado que nos deixou tristes, e o subconsciente acaba aprendendo e reforçando que fazer coisas novas pode ser perigoso.

Analisando dessa forma, isso faz todo sentido, certo?

Mas e aquelas vezes que a decisão correta parece clara, temos certeza do que fazer, e mesmo assim temos medo de escolhê-la? Por que acabamos dando desculpas e procrastinando?

cérebro conectado

A mente consciente que pensa

A mente consciente consegue analisar os riscos, aprender com a experiência de outros e perceber que mudar o caminho será uma boa decisão.

Enquanto a mente subconsciente não consegue pensar e analisar, ela só aprende com suas próprias experiências, de nada adianta você racionalizar e entender que não precisa do medo, que não precisa evitar a situação que será positiva. Ela te trará diversas razões para justificar o que você não deve ou o que deve evitar.

Para a mente subconsciente fazer algo novo parece muito perigoso. Pode acontecer algo que ela não está preparada, por isso ela quer nos manter lá, no mesmo local, fazendo as mesmas coisas, tendo os mesmos problemas, porque com os problemas atuais você sabe lidar.

Essa é a razão pela qual nós sentimos medo do novo.

Medo x João

Vamos exemplificar esse contexto.

João, apesar de ótimo profissional, tem um emprego que não gosta tanto. Também não ganha o quanto gostaria e está sempre no sufoco para pagar as contas.

Ele trabalha há anos na mesma empresa, fazendo a mesma coisa, e por isso se tornou muito bom na função, mas não se sente valorizado.

Um colega de João aparece com uma boa oportunidade. Ele iniciou recentemente uma empresa e gostaria que João fosse sócio, pela expertise que ele tem como profissional.

A empresa está bem estruturada e racionalmente o risco é pequeno de fracassar. Além disso, a empresa já está com um faturamento legal e garantiria uma renda maior a João. O trabalho é muito motivador.

Você acha que João aceita ou recusa a proposta?

Não dá para saber, mas uma coisa é certa: Independente da decisão que João tomou ele sentiu medo. Certamente ele pensou em diversas razões para não aceitar a proposta e possivelmente não aceitou por alguma delas.

Pensando nessa situação de forma puramente racional, João não tinha muito a perder aceitando a proposta. Havia sim o risco da empresa quebrar por exemplo, mas também teria o risco dele ser demitido do atual emprego.

Havia possibilidade dele não gostar muito da nova oportunidade, mas o trabalho atual também não vinha trazendo satisfação. Racionalmente João só tem a ganhar, na pior das hipóteses ele ganharia uma nova experiência.

Colocando-nos no lugar de João, percebemos que em algum momento de nossas vidas já vivemos algo parecido, correto? Foi simples tomar a decisão sem medo algum? Para a maioria das pessoas, creio que não.

Cada indivíduo tem suas próprias desculpas que a mente irracional inventa e que as mantêm na zona de conforto.

homem enfrentando um leão

Enfrente seus medos

Enfrentar os medos é uma decisão muito inteligente, alguns fazem com mais facilidade que outros. Mas será que simplesmente enfrentar os medos é a chave de tudo?

Infelizmente, o medo do novo tem um impacto maior do que imaginamos.

Nossa mente recebe milhares de informações o tempo todo, nós estamos sempre selecionando as coisas que devemos dar atenção. Essa seleção é feita pelo subconsciente de acordo com nossa programação.

Quando a programação de medo do novo é muito forte, nós ficamos limitados a dar atenção a essas novas possibilidades. Assim, se uma boa oportunidade aparece, nossa mente não nos permite enxergá-la.

Citarei outro exemplo que pode ter acontecido com você.

Maria é uma mulher com uma vida estável, mas sofre com baixa auto-estima. Ela tem um trabalho legal, uma família amorosa, mas percebe que esse problema de confiança a impede de almejar melhores resultados.

Ela deixa de mostrar o seu melhor aos superiores, o que poderia proporcionar uma promoção, porque sempre acha que não está preparada. Deixa de aproveitar melhor com a família porque não expõe suas vontades, justamente por pensar que sua opinião não tem valor.

Um dia, Maria percebe que a hipnoterapia pode ajudá-la a se livrar desse peso, então ela passa pelo processo e se sente incrível.

Maria tem uma irmã que sofre do mesmo problema, então ela fala que encontrou uma solução.

A irmã notou claramente a melhora em Maria. Está claro que realmente seria uma saída para o problema. A irmã, então, tem consciência do problema e vive dizendo que faria tudo para melhorar, no entanto, não procura ajuda.

Você já passou por isso? Já descobriu soluções para algo e indicou para alguém que está queixando-se, dando desculpas, procrastinando, mas não resolve?

Comigo já aconteceu diversas vezes. São incríveis as desculpas que a mente cria para procrastinar ou dizer que não vai fazer.

O que acontece nesses casos é que o medo do novo, o medo da mudança, faz a pessoa não enxergar de forma clara a oportunidade. Isso acontece o tempo todo conosco, desde coisas pequenas até oportunidades incríveis que surgem para nós.

Dificuldade de atingir o próximo patamar

É muito difícil atingir rapidamente o próximo estágio.

Imagina só, você quase não enxerga novas soluções e oportunidades que te levariam até o próximo nível. Quando consegue enxergar, ainda sente esse medo que muitas vezes te impede de aproveitá-lo.

Como eu disse, esse medo irracional acontece com todo mundo, mas cada pessoa tem um nível de facilidade para lidar com isso. Para algumas, ele aparece forte em situações pequenas; para outras, mesmo em situações de grandes mudanças, existe mais facilidade para lidar com esse sentimento, evitando que ele atrapalhe no resultado desejado. E isso é ótimo!

Adquirindo facilidade para lidar com o sentimento de medo do novo, você abre muitas portas e expande sua mente a novas possibilidades. Não só facilita sua tomada de decisão, como ajuda sua mente a enxergar cenários diferentes.

Expanda sua mente e tenha bons resultados

E afinal, o que faz algumas pessoas lidarem melhor com o medo? Como resolver esse problema?

Essa é a pergunta chave para mudar os seus resultados. Como expliquei anteriormente, sua mente subconsciente quer te manter o mais próximo possível de onde você está para evitar problemas, ou seja, ela quer te manter na zona de conforto.

Eu também disse que a mente aprende com as suas experiências, certo? Então existe uma forma de fazer com que esse medo te limite cada vez menos e os resultados alcançados sejam cada vez maiores.

E isso é muito simples!

Faça cada vez mais coisas fora da sua zona de conforto. Vá sempre até o seu limite. Aos poucos sua mente vai aprendendo que fazer coisas novas não é tão perigoso assim, e então começa a ampliar a sua capacidade de agir além do medo e enxergar novas possibilidades.

Cada coisa diferente que você faz, cada vez que você se esforça e sai da zona de conforto, sua mente expande os horizontes e aprende a pensar fora da caixa.

Como é dito na frase atribuída a Albert Einstein, “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

subindo um muro como obstáculo

Quero deixar então o desafio: Todas as vezes que você tiver a oportunidade de fazer algo diferente, principalmente se isso te fizer sentir um medinho, faça. Saia da zona de conforto o máximo de vezes que puder!

Simplesmente falar com uma pessoa diferente ou fazer um programa novo, pode mudar muito o seu limite mental. Se tiver oportunidade, se aventure. Aconselho muito um salto de paraquedas ou talvez fazer uma trilha que você acha que não vai aguentar.

Comece pelas coisas pequenas e se desafie. Comece, por exemplo, com a proposta de fazer uma coisa nova por semana. Logo, logo você vai se acostumar e precisará de desafios maiores! Esse é o maior indicativo de que você está tendo o resultado desejado.

Mas se você percebe que seu caso é especial, que sente realmente muito medo e que está sendo muito difícil esse simples desafio, busque ajuda, procure o mais rápido possível um hipnoterapeuta OMNI e pare de perder as oportunidades da sua vida.

Se gostou do meu artigo, compartilhe com os amigos e deixe sua sugestão para o próximo!

Engenheira, empresária e COO da OMNI Brasil, coaching e hipnoterapeuta OMNI.Tem um grande foco em ajudar jovens em desenvolvimento pessoal, principalmente voltado para área de descoberta profissional. E tem por objetivo ajudar na formação de milhares de hipnoterapeutas pelo Brasil e quem sabe do mundo, para que dessa forma cada vez mais pessoas possam ser ajudadas através dessa ferramenta incrível que é a hipnoterapia.

X