Junte-se ao grupo de assinantes e receba dicas, e-books e artigos do HypnoPlace.



Autoestima: como a hipnose pode ajudar a torná-la melhor

Ter mais de 30 anos e ter a autoestima cada vez mais elevada: qual é o segredo? 30, 40, 50… não importa quanto anos você tem, uma coisa é fato: em algum momento você já teve problemas com sua autoestima.

Não acredita em mim? Então faça o teste – aposto que você vai marcar pelo menos 3 dos itens abaixo:

  • Hábito de se comparar com as outras pessoas;
  • Desvalorização pessoal, geralmente disfarçada com humor ácido e sarcasmo;
  • Alto nível de autocobrança e perfeccionismo;
  • Sensação de incapacidade;
  • Se basear demais no que dizem a seu respeito;
  • Necessidade constante de justificar os seus atos para os outros;
  • Dificuldade para reconhecer as próprias vitórias e conquistas;
  • Agir pensando em agradar os outros por medo de reprovação;
  • Tendência a se magoar e se ofender facilmente com críticas;
  • Dificuldade em dizer não;
  • Preocupação demasiada com a aparência;
  • Dificuldade para colocar suas necessidades em primeiro plano;

E aí, qual foi sua pontuação?

Não se chateie se você emplacou 3 itens ou mais: a verdade é que somos bombardeados o tempo todo por padrões de realização inatingíveis, seja na carreira, na aparência física, nos relacionamentos e em nossas emoções. Na maioria das vezes, isso nos faz sentir insuficientes ou em débito com alguma coisa que deveríamos ter feito.

As mulheres costumam ser as mais impactadas por essas cobranças, especialmente depois dos 30, e tudo isso é reforçado diariamente pelas redes sociais e sua cruel ditadura da felicidade.

Quando nada funciona…

Fazendo uma pesquisa rápida no Google com o termo “livros de autoajuda para autoestima”, ele me mostrou nada menos do que 10 milhões e 800 mil links sobre o assunto entre livros, vídeos e artigos.

Essa dor da insuficiência é aguda e buscamos desesperadamente por soluções que possam resolvê-la de maneira fácil e definitiva. Em virtude disso, é muito comum criarmos mecanismos para “compensar” essa busca desesperada por formas de nos sentirmos melhores.

Tirinha mostrando uma garota tentando arrumar autoestima

Tirinha por: @GuadaScribbles

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem aí nunca teve uma amiga que era obcecada pela aparência física?  O mercado de cirurgias plásticas, tratamentos estéticos e cosméticos não para de crescer. As principais consumidoras? Mulheres que buscam se sentir melhores consigo mesmas. As intervenções estéticas representam um alívio temporário que (literalmente) custa caro e, em decorrência disso, muitas dessas mulheres passam a viver sem grana, penduradas em dívidas no banco ou no cartão de crédito.

E para pagar a conta, o que elas fazem? Trabalham ainda mais, ficando sem tempo para cuidarem bem de si mesmas. E então está armado o círculo vicioso cuja dor é aliviada entre uma blusinha, um sapato novo e um batom importado.

Problemas psicológicos e a baixa autoestima

Diariamente recebo no consultório mulheres que sofrem de baixa autoestima e percebo que elas possuem um ponto em comum.

Como elas possuem dificuldade em se aceitar como realmente são, existe uma tendência de se fecharem em seus respectivos mundinhos.  Tudo isso acontece porque elas não querem se expor ao sofrimento – e consequentemente precisam se proteger de julgamentos, críticas, rejeição de parceiros e do medo de não serem aceitas.

Não precisa nem ser um especialista para imaginar o que este isolamento traz, não é mesmo? A melancolia recorrente se transforma em depressão, acompanhada de episódios de ansiedade e até mesmo de pânico.

A evolução desse quadro negativo traz outros agravantes como dependência emocional, vícios, relacionamentos abusivos e disfunções alimentares (tais quais obesidade, compulsões, anorexia e bulimia).

Tirinha mostrando problemas psicológicos e baixa autoestima

Tirinha por: @GuadaScribbles

5 atitudes que impactam na autoestima para mudar agora!

A responsabilidade sobre si próprio é uma arma importante para combater a baixa autoestima, por isso, vou dar algumas dicas que mudanças que você pode começar a implementar a partir de agora!

1)Observe seus pensamentos: a baixa autoestima é um hábito

Quais são os pensamentos que “invadem” a sua mente? Note como eles reforçam uma percepção negativa de si mesma.

Comece a enfrentá-los com perguntas inteligentes: “Será que eu não sou capaz mesmo?”, “Deixe-me pensar em quantas coisas já conquistei na vida”, ou então “Por que me sinto inferior? Quem define o que é ser mais ou menos?”.

Perceba que, ao fazer essas perguntas, você quebra o fluxo de pensamentos automáticos que alimentavam o hábito da baixa autoestima.

2)Selecione pessoas e ambientes

Já notou como tem gente que é um detonador de autoestima? Vale à pena se submeter a ter este tipo de pessoa por perto de você?

Se a respostas for SIM, já que alguém é importante para a sua vida, diga como se sente e estabeleça limites.  Se a reposta for NÃO, corte de uma vez!  Quer fazer novos amigos? Então valorize as coisas que você curte e busque pessoas com pontos em comum a você, isso vai facilitar muito as coisas.

3)Reserve um tempo pra você

Autocuidado é um dos principais ingredientes de uma boa autoestima.

Sabe aquela história que diz “Quando eu me aceito, eu me liberto do peso de precisar que o outro me aceite”?  Pois é… então aprenda a se aceitar e a gostar mais de você. Reserve um tempo para fazer coisas que você gosta, que fazem você se sentir bem.

4)Tenha uma imagem produtiva de si própria

Sabe aquela mania de fazer piada consigo mesma? Esse hábito pode parecer inocente, mas, se de alguma forma você se autodeprecia com ele, é hora de parar.

Adote uma postura positiva a seu respeito, reconheça e enalteça as coisas que você gosta em si mesma. E mais importante: pare de se comparar com os outros!

5)Crie Super Reservas

Uma dica que gosto muito de ensinar meus clientes é o hábito de criar Super Reservas, e isso muito fácil de ser feito.

Arrume um caderninho ou um aplicativo no celular para escrever todos os dias no mínimo três coisas pelas quais você gostaria de se reconhecer. Neste mesmo lugar, você pode guardar e-mails de agradecimento, bilhetinhos e prints de conversa e acontecimentos que enaltecem as coisas que você fez bem.

Essa ferramenta é incrível para você aprender a se auto valorizar e reconhecer os seus pontos fortes.

A solução definitiva para a sua autoestima

Sua personalidade é formada com base nos acontecimentos que você teve ao longo da vida, especialmente durante a infância. No geral, vamos modelando e imitando nossos pais, amigos, familiares e figuras de autoridade que estão à nossa volta.

Portanto, se na infância você começa a acreditar que é inferior, que não é bonita, não é inteligente, que não é boa o suficiente, que sozinha não consegue fazer nada… que tipo de adulta você acha que vai se tornar?

É fato que isso vai impactar a visão que tem de si mesma, na sua auto imagem, sua postura, sua fisiologia, na maneira que você se descreve e, adivinha só? Vai se tornar sua realidade!

Então pra quê continuar sofrendo? A hipnoterapia é um caminho rápido e altamente eficaz para você transformar sua vida definitivamente.

Então, em vez de continuar gastando em blusinhas, que tal priorizar sua saúde mental? Afinal, não tem maquiagem importada que cure uma autoestima detonada, nem um vestido de marca que te dê autoconfiança permanente para lidar com seus desafios.  INVISTA EM VOCÊ DE VERDADE!

Tirinha mostrando que o amor próprio é essencial para melhorar a autoestima

Tirinha por: @GuadaScribbles

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Curtiu o artigo? Então deixe seu comentário aqui e marque as amigas que estão precisando dar um “UP” na autoestima, até a próxima!

 

Psicóloga, hipnoterapeuta Omni, practitioner em PNL e coach da mente.  Membro IBHEC (International Board Of Hypnosis Educational & Certification).  Pós-graduada em Gestão Estratégica de Pessoas, especializou-se em Transe Conversacional com Elisabeth Erickson, Neurociência aplicada ao comportamento humano e Psicologia positiva.   Acredita que o sentido da vida é encontrar o seu dom, e o propósito da vida é oferecê-lo, por isso, atua há 20 anos com desenvolvimento humano. É empresária e fundadora da Epopéia Ltda. Embaixadora da Rede Mulher Empreendedora em Campinas.  Voluntária Humanitarian Coaching Network que provê serviços de coaching para líderes da ONU e UNICEF.

X