Junte-se ao grupo de assinantes e receba dicas, e-books e artigos do HypnoPlace.



Amor próprio: De que forma a hipnoterapia pode contribuir

Pensei em escrever este artigo porque ao observar as pessoas que me procuram, percebi uma semelhança em comum entre elas: falta de amor próprio. E que na maioria dos casos, elas não buscam o meu trabalho para isso. Muitas vezes porque não acreditam que isso seja importante, mas é, e MUITO. E talvez o amor próprio seja a coisa mais importante da nossa vida.

Podemos estar cercados de amigos, da nossa família, mas no fundo é você e só você mesmo. Então, que você aprenda a gostar de si.

Afinal, como vamos amar outras pessoas se nem amamos a nós mesmos? Como fica a nossa autoestima e autoconfiança se não nos gostamos e valorizamos?

Por trás dessa ausência de amor próprio há uma programação negativa. E dentro dessa programação na nossa mente, existem crenças que as pessoas adotaram a respeito de si mesmas. E você vai conferir neste artigo como mudar essas crenças.

mulher sorrindo muito feliz

Fonte: Free-Photos / Pixabay

Amor próprio antes de tudo

O amor nos nutre, principalmente o nosso próprio amor. Você que está lendo este artigo, está nutrindo amor por si próprio?

Você é apaixonado(a) pelo seu marido ou por sua esposa? Você ama os seus pais? Você possui um amor incondicional pelos seus filhos? Se você gosta de alguém e quer cuidar dessa pessoa, antes de tudo você precisa cuidar de você mesmo. Se você não estiver bem, como você vai cuidar de outra pessoa?

Uma das coisas mais valiosas que você pode fazer por si mesmo é se amar, é estar bem consigo mesmo. E como é maravilhoso nós gostarmos da nossa própria companhia, aprender a respeitar nossos limites e nossas vontades, nos valorizar e ter orgulho de quem a gente é.

Dentro de você tem uma pessoa maravilhosa. Talvez você ainda não tenha a consciência disso, mas você é, sim, uma pessoa maravilhosa, digna de amor, é a pessoa mais importante da sua vida!

Repetição de crenças

Há algo que precisamos enfrentar diariamente: pensamentos e/ou julgamentos que moram dentro da nossa cabeça. Frases que ouvimos e falamos repetidas vezes para nós mesmos que se transformaram em verdades.

Uma pessoa com falta de amor próprio e baixa autoestima repete coisas negativas sobre si mesma. E muitas vezes aprendemos a adotar esses pensamentos durante a nossa infância.

Mas é possível reverter essas mensagens que nos limitam. Podemos mudar essas crenças negativas para, em vez de reforçar comportamentos e pensamentos ruins, começar a reforçar os comportamentos positivos e fortalecedores.

Primeiro, pare e reflita sobre o que pensa sobre si mesmo, em seguida troque esse pensamento por outro contrário e anote essas frases positivas e leia repetidas vezes.

Se você está lendo isso e acha tudo muito trabalhoso, fiz uma pequena lista abaixo para te mostrar alguns exemplos:

Pensamento 1: Eu não gosto da minha aparência. Não me acho bonito(a), nem atraente.
Troque por: Eu estou aprendendo a apreciar a minha aparência. Cuido cada vez mais de mim e me sinto cada vez mais belo(a) e atraente!

Pensamento 2: Eu me sinto inferior às outras pessoas.
Troque por: Se aquela outra pessoa consegue, eu também consigo! Treino a minha mente para ver somente a solução e os aprendizados, e sei que também tenho capacidade para realizar tudo o que eu quiser. Eu me amo, eu sou capaz!

Pensamento 3: ‘Fulano’ sempre me deixa mal.
Troque por: Eu não gosto de ser controlado, de que o outro me diga como eu devo me sentir. Por isso não deixo nas mãos dele o controle da minha vida. A chave da felicidade está nas minhas mãos. Eu não permito que ‘fulano’ me deixe mal. Eu me amo!

Pensamento 4: Me sinto incapaz de tudo.
Troque por: Eu sei que tem uma pessoa maravilhosa dentro de mim. Eu acredito em mim mesmo e sei que sou capaz!

Depois desse exercício, repita em voz alta as suas novas frases, todos os dias. Dessa maneira, você consegue reescrever o que pensa a seu respeito, aumentando a sua autoestima ao mesmo tempo.

Se você tem muitos pensamentos negativos a seu respeito e acha que não vai resultar em nada fazer esse exercício, eu te pergunto: Se você continuar do jeito que está, e não fazer nada a respeito, como espera que a sua vida mude para melhor?

Autorresponsabilidade

É fácil se considerar uma vítima ou identificar culpados, quando na verdade a responsabilidade é sua.
O outro não tem o poder de estragar o seu dia, de te deixar “magoadinho” ou “irritadinho”, a não ser que você permita. Quando alguém te fala algo e isso muda o seu humor, foi por que você consentiu.

Quando você se apropria da responsabilidade por tudo que ocorre na sua vida, pelas suas escolhas, fica mais fácil de resolver. É você quem escreve a sua própria história de vida. É você quem escolhe e decide como quer se sentir!

amigos conversando e se divertindo

Fonte: 5688709 / Pixabay

7 passos para aumentar o seu amor próprio

1. Fique perto de pessoas que te fazem bem

Se você tem relacionamentos com pessoas que só te criticam e não agregam, escolha ficar perto de pessoas que te encorajam a aprender coisas novas, a se aperfeiçoar.

Por que ficar perto de pessoas que olham tudo pelo lado negativo, se pode ficar perto de pessoas que o estimularão a crescer e a evoluir?

2. Identifique os maus hábitos que você possui

Identifique os seus hábitos que te fazem mal e pare de fazer. Por exemplo: se você se compara muito com os outros e/ou fica mal ao ver as redes sociais de outras pessoas, pare de segui-las. Vá assistir documentários, vídeos e leia coisas que te agreguem, que te façam se sentir bem.

3. Saiba dizer não

Quando você não quer fazer algo e diz sim, você está dizendo não a si mesmo, não está respeitando as suas vontades.

Não se sinta culpado pelo fato de atender primeiro as suas necessidades, sem medo de magoar o outro, sem se preocupar com o que o outro vai ficar pensando.

4. Faça coisas sem ficar se preocupando excessivamente com o que os outros vão pensar

Você não é responsável pela expectativa dos outros. Você não tem a obrigação de agradar a todos. Se os outros vão gostar ou não do que você pensa ou faz, isso não está sob nosso controle, mas em relação às nossas expectativas e sobre o que pensamos a nosso respeito, isso sim cabe a você mesmo, e é isso o que realmente importa.

E lembre-se: sempre que você faz ou não alguma coisa, as pessoas vão te criticar do mesmo jeito. Então, só faça!

5. Busque e invista em autoconhecimento

Para se amar é fundamental que você tenha um autoconhecimento elevado. É necessário saber quem é de verdade, enfrentar os seus monstros internos e aprender com eles.

Quando você compreende quem você é na sua essência, sabe com clareza quais são os seus valores e os seus medos e as coisas que não gosta em si próprio, isso faz com que a aceitação e o amor seja totalmente sincero.

6. Seja mais gentil com você mesmo

Se você é uma pessoa que se critica muito, faça hoje um acordo com si mesma: seja mais gentil com você, olhe tudo que acontece na sua vida pelo lado positivo, treine sua mente para focar na solução, nos aprendizados.

Se tomar essa decisão, você só tem a ganhar, sua autoestima e autoconfiança vai aumentar, e isso vai refletir em todas as áreas da sua vida.

E o amor próprio é um exercício que precisa ser cultivado na nossa mente diariamente. Então, repita todos os dias em voz alta: Eu sei que dentro de mim tem uma pessoa maravilhosa. Eu me amo e acredito em mim!

7. Faça hipnoterapia

Caso perceba que precisa de ajuda de um hipnoterapeuta, procure um profissional competente para te ajudar. Lembre-se: você não nasceu com baixa autoestima, isso foi aprendido, teve um início, uma causa (ou seja, um evento específico ou eventos que aconteceram na sua vida que desencadearam esse comportamento) e pode ser tratado.

Então, se gostou do artigo, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos e familiares! Até o próximo artigo!

Hipnoterapeuta pela OMNI Hypnosis Training Center.  Membro da National Guild of Hypnotists – NGH, especialista em Hipnose para Crianças – HypnoKids. Como hipnoterapeuta vem atuando com adultos e crianças, ajudando-os a melhorarem sua autoestima, serem mais confiantes e a despertarem o potencial que há dentro de cada um, de forma rápida e duradoura.

X